Até que ponto os atletas e praticantes de exercícios físicos conseguem cumprir a “regra” de dormir de 7 a 9 por noite? Um estudo australiano, publicado no Journal of Sport Sciense, acompanhou o treinamento de sete nadadores por 14 dias, sendo que durante 12 dias os treinos eram feitos às 6h da manhã e os outros dois dias eram de descanso. Nas noites que antecediam o exercício, por mais que tentassem ir dormir cedo, os atletas apenas conseguiam ter cerca de 5 horas de sono. Ansiedade, falta de costume e estresse faziam com que eles demorassem para adormecer. Já nas noites antes do descanso, tiveram mais ou menos 7 horas de sono.
A pesquisa constatou que sessões de exercícios logo no início da manhã podem afetar a quantidade de sono dos esportistas. Levando em consideração que restringir as horas de descanso para menos de 6 horas por noite pode prejudicar o funcionamento psicológico e fisiológico, seguir com um treinamento muito cedo, segundo a pesquisa, pode limitar sua eficácia. Mas se você é daqueles que preferem treinar de manhã, a solução é tentar relaxar antes de ir para a cama, fazendo algo que o tranquilize, como uma leitura, e, claro, programar-se para deitar um pouco mais cedo.
_____________________________________
Texto extraído da Revista 02, edição de junho de 2014, no. 134.
  1. Olá, Paulo! Fico envaidecido com suas palavras. Fazer o blog é algo que me dá muito prazer, tal qual, como o ato de correr. É portanto, um hobby, uma diversão, uma alegria, uma felicidade sem tamanho.

Deixe o seu comentário!